Guia de Exercícios Pós Alta

Nossa meta, como profissionais, é que nosso paciente desenvolva suas habilidades e conquiste a alta – momento este em que ele deve ter alcançado sua independência.

Mas, na maioria das vezes, não basta apenas conceder a alta do atendimento. É necessário orientar o paciente e os familiares quanto à conduta que deve ser adotada após a conclusão das sessões.

Pensando nisso, elaborei para uma paciente minha – cujo diagnóstico é hemiparesia à direita devido a Acidente Vascular Encefálico – um guia de exercícios para serem realizados em casa, o qual compartilho com vocês na presente postagem.

Os componentes de desempenho defasados na paciente V.M.F. foram:

– Sensibilidade tátil superficial;

– Força muscular;

– Coordenação motora refinada.

Organizei, portanto, o guia de exercícios seguindo esses três tópicos, com pelo menos uma sugestão para cada um. Vamos a eles:

SENSIBILIDADE

Materiais: um pote contendo arroz até a metade e aproximadamente 10 grãos de feijão ou milho.

01

Com a visão obstruída, procurar os 10 grãos misturados no arroz com o membro superior afetado.

02

 

FORÇA MUSCULAR

Materiais: massa elástica e exercitador manual

03

Utilizar a massa para realizar movimentos lentos de flexão, extensão, adução e abdução dos dedos. Você pode utilizar massas de silicone feitas especialmente para exercícios terapêuticos ou adquirir outra, desde que tenha elasticidade (sugestão: marca SOFT, vende geralmente em papelarias ou armarinhos).

Quantidade de movimentos:  10

Repetições: 2

Flexão – Flexione os dedos, apertando a massa até que a ponta dos dedos encontrem a palma da mão através dela. Flexione o polegar separadamente.

04

Extensão – Junte os dedos com o polegar e use a massa para envolvê-los. Lentamente, separe todos os dedos, esticando a massa.

05

Adução – Posicione a massa entre cada um dos dedos adjacentes, apertando-a.

06

Abdução – Junte os dedos adjacentes e posicione a massa como um anel em torno de dois dedos, separando-os.

07

Utilizar o exercitador manual para movimentos de flexão e extensão dos dedos. O exercitador manual foi confeccionado diretamente com a paciente, e vocês podem aprender a confeccionar seguindo o passo a passo do vídeo feito pela colega Ludimila Santos: Clique aqui para assistir o vídeo 🙂

Flexão – Com os elásticos posicionados na face dorsal do punho, flexione os dedos lentamente.

08

Extensão – com os elásticos posicionados na face ventral do punho, estenda os dedos lentamente.

09

COORDENAÇÃO MOTORA FINA

Sugestões:

– Enfiar miçangas na linha

10

– Contornar desenhos

11

– Treinar a escrita

12

– Alinhavar

13

 

Lembrando, claro, que cada paciente traz suas próprias necessidades, e que este guia foi feito especificamente para as necessidades da Sra. V. M. F.

O momento da alta é uma conquista para muitos: para o paciente, que se esforçou em seguir as terapias, para os familiares que se dispuseram a apoiar, levar, buscar, adquirir materiais e dispositivos necessários, e para o profissional, que aplicou todo o seu conhecimento para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Desejando a todos nós muitos e muitos momentos de alta, me despeço e agradeço a sua visita!

 

Até a próxima!

Massa elástica aplicada a exercícios de fortalecimento muscular de mãos e dedos

É muito comum chegar ao serviço de Terapia Ocupacional pacientes com fraqueza muscular nas mãos com causas diversas, como sequelas neurológicas. A fraqueza nas mãos e dedos compromete a destreza, a coordenação motora e, consequentemente, todas as Atividades de Vida Diária e de Vida Prática. Precisamos desses componentes de desempenho para conseguirmos utilizar talheres na alimentação, passar um fio dental na higiene bucal, abotoar uma camisa ou fechar um zíper no vestuário, entre várias outras atividades. Existem vários recursos e equipamentos que podem ser utilizados para fortalecer essa musculatura. Uma alternativa muito interessante e que possibilita o exercício tanto de flexão quanto de extensão é a massa elástica, que pode ser facilmente encontrada em lojas de brinquedos:

1

Essa massinha, diferente das massas convencionais, oferece elasticidade e resistência ao movimento, fortalecendo os músculos da mão e desenvolvendo a coordenação e a destreza necessárias para a realização de atividades. Seguem algumas ideias de exercícios para fortalecimento:

1-) Flexão dos dedos

Com a massa em formato de bola na palma da mão, oriente o paciente a flexionar os dedos, apertando a massa até que a ponta de todos os dedos encontrem a palma da mão através desta:

2

2-) Extensão dos dedos

Posicione a massa bem espalhada na superfície da mesa e oriente o paciente a pressioná-la de forma que force a abertura da mão:

3

3-) Flexão do polegar

Com a massa em formato de bola na palma da mão, oriente o paciente a flexionar o polegar, apertando a massa até que a ponta do polegar encontre a palma da mão através da massa:

4

4-) Flexão individual dos dedos

Com a massa em formato de bola, oriente o paciente a apertá-la, segurando-a entre o polegar e cada um dos dedos , até que os dedos se encontrem através da massa:

5

 

5-) Extensão  individual dos dedos

Oriente o paciente a juntar, individualmente, cada dedo com o polegar, e forme com a massa um anel em torno dos dedos juntos. Peça para o paciente separar os dedos:

6

6-) Adução individual dos dedos

Posicione a massa em forma de bola entre cada um dos dedos adjacentes, orientando o paciente a apertá-la:

7

7-) Abdução individual dos dedos

Oriente o paciente a juntar os dedos adjacentes e posicione a massa como um anel em torno dos dois dedos. Peça ao paciente que separe os dedos:

8

Espero que tenham gostado e aproveitem a ideia da massa elástica para outras intervenções também.

Obrigada pela visita, e até a próxima!