Guia de Exercícios Pós Alta

Nossa meta, como profissionais, é que nosso paciente desenvolva suas habilidades e conquiste a alta – momento este em que ele deve ter alcançado sua independência.

Mas, na maioria das vezes, não basta apenas conceder a alta do atendimento. É necessário orientar o paciente e os familiares quanto à conduta que deve ser adotada após a conclusão das sessões.

Pensando nisso, elaborei para uma paciente minha – cujo diagnóstico é hemiparesia à direita devido a Acidente Vascular Encefálico – um guia de exercícios para serem realizados em casa, o qual compartilho com vocês na presente postagem.

Os componentes de desempenho defasados na paciente V.M.F. foram:

– Sensibilidade tátil superficial;

– Força muscular;

– Coordenação motora refinada.

Organizei, portanto, o guia de exercícios seguindo esses três tópicos, com pelo menos uma sugestão para cada um. Vamos a eles:

SENSIBILIDADE

Materiais: um pote contendo arroz até a metade e aproximadamente 10 grãos de feijão ou milho.

01

Com a visão obstruída, procurar os 10 grãos misturados no arroz com o membro superior afetado.

02

 

FORÇA MUSCULAR

Materiais: massa elástica e exercitador manual

03

Utilizar a massa para realizar movimentos lentos de flexão, extensão, adução e abdução dos dedos. Você pode utilizar massas de silicone feitas especialmente para exercícios terapêuticos ou adquirir outra, desde que tenha elasticidade (sugestão: marca SOFT, vende geralmente em papelarias ou armarinhos).

Quantidade de movimentos:  10

Repetições: 2

Flexão – Flexione os dedos, apertando a massa até que a ponta dos dedos encontrem a palma da mão através dela. Flexione o polegar separadamente.

04

Extensão – Junte os dedos com o polegar e use a massa para envolvê-los. Lentamente, separe todos os dedos, esticando a massa.

05

Adução – Posicione a massa entre cada um dos dedos adjacentes, apertando-a.

06

Abdução – Junte os dedos adjacentes e posicione a massa como um anel em torno de dois dedos, separando-os.

07

Utilizar o exercitador manual para movimentos de flexão e extensão dos dedos. O exercitador manual foi confeccionado diretamente com a paciente, e vocês podem aprender a confeccionar seguindo o passo a passo do vídeo feito pela colega Ludimila Santos: Clique aqui para assistir o vídeo 🙂

Flexão – Com os elásticos posicionados na face dorsal do punho, flexione os dedos lentamente.

08

Extensão – com os elásticos posicionados na face ventral do punho, estenda os dedos lentamente.

09

COORDENAÇÃO MOTORA FINA

Sugestões:

– Enfiar miçangas na linha

10

– Contornar desenhos

11

– Treinar a escrita

12

– Alinhavar

13

 

Lembrando, claro, que cada paciente traz suas próprias necessidades, e que este guia foi feito especificamente para as necessidades da Sra. V. M. F.

O momento da alta é uma conquista para muitos: para o paciente, que se esforçou em seguir as terapias, para os familiares que se dispuseram a apoiar, levar, buscar, adquirir materiais e dispositivos necessários, e para o profissional, que aplicou todo o seu conhecimento para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Desejando a todos nós muitos e muitos momentos de alta, me despeço e agradeço a sua visita!

 

Até a próxima!

Anúncios